Assédio Moral nas organizações: um comprometimento à saúde do trabalhador

ASSÉDIO MORAL NAS ORGANIZAÇÕES:

UM COMPROMETIMENTO À SAÚDE DO TRABALHADOR

TATIANE ARISTIDES BARBOSA

leia na íntegra

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado a Universidade Estácio de Sá como requisito parcial para a obtenção do grau de Bacharel em Serviço Social.

Orientadora: Professora Mestre Edna Inácio da Silva e Silva

RIO DE JANEIRO DEZEMBRO/2008

RESUMO

BARBOSA, Tatiane Aristides. Assédio moral nas organizações: um comprometimento à saúde do trabalhador. Universidade Estácio de Sá. 2008.

Este trabalho monográfico consiste em uma pesquisa bibliográfica que apresenta e discute o Assédio moral nas organizações, detendo-se sobre a relação entre este e a saúde do trabalhador. A pesquisa demonstra que as muitas organizações, em decorrência do modo de viver capitalista, tendem, de modo geral, a atuar de forma adversa sobre o trabalhador. Sobrecarga de trabalho, condições aviltantes de trabalho, desigualdades de salário, não-valorização profissional; constantes cobranças de metas; humilhações e constrangimentos são fatores recorrentes nas instituições e constituem a etiologia do Assédio moral. Como conseqüência o trabalhador pode ter a saúde severamente afetada. É o caso da Síndrome de Burn-out, conjunto de sintomas e sinais diretamente associados ao estresse promovido pelo ambiente de trabalho. Além disso, esta pesquisa monográfica pretende identificar diferentes questões que diferenciam os trabalhadores na suas relações trabalhistas, denunciando o perfil dos trabalhadores das organizações que são mais suscetíveis ao assédio moral. Mulheres, negros e trabalhadores terceirizados são alguns destes. Por fim, este trabalho traz importantes considerações sobre a prevenção e enfrentamento do assédio moral. Para isso apresenta e discute o papel e a importância do Serviço Social na prevenção e no combate do problema, como instância, sobretudo, de promoção da condição salutar do trabalhador.

Palavras chave: Assédio Moral; Organizações; Saúde do Trabalhador; Síndrome de Burn-out; Serviço Social.

ABSTRACT

This work consists of a monographic literature search that presents and discusses the Mobbing in the organizations, holding on the relationship between this and occupational health. The research shows that many organizations, due to the capitalist way of life, tend in general to act in a manner adversely on the employee. Overload of work, degrading working conditions, unequal pay, non-professionally; constant charges of targets, humiliation and embarrassment are recurring factors in the etiology institutions and form of harassment. As a result the worker can have their health severely affected. This is the case of Burn-out syndrome, a set of symptoms and signs directly related to stress promoted by the desktop. Moreover, this research monograph seeks to identify different issues that distinguish the workers in their labor relations, denouncing the profile of the employees of organizations that are most susceptible to bullying. Women, blacks and workers are outsourced some of these. Finally, this article raises some important considerations on the prevention of bullying and confrontation. For that presents and discusses the role and importance of Social Services to prevent and combat the problem, as instance, most importantly, to promote healthy condition of the employee.

Key words: bullying; Organizations; Occupational Health; Burnout syndrome; Service.

leia na íntegra

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO…………………………………………………………14

1 ASSÉDIO MORAL NAS ORGANIZAÇÕES………………………………………..18

1.1 ASSÉDIO MORAL E AS RELAÇÕES DE FRAGILIDADE………………………22

1.1.1 Funcionários terceirizados e condições de vulnerabilidade ao assédio

moral……………………………………………………….24

2 A RELAÇÃO ASSÉDIO MORAL E A SAÚDE DO TRABALHADOR………………..28

2.1 ADOECIMENTO DO TRABALHADOR: A SÍNDROME DE BURN-OUT…………..30

3 A IMPORTÂNCIA DA INTERVENÇÃO DO ASSISTENTE SOCIAL NOS CASOS

DE ASSÉDIO MORAL………………………………………………………….34

CONSIDERAÇÕES FINAIS………………………………………………………………38

REFERÊNCIAS………………………………………………………………….41

ANEXOS…………………………………………………………………………44

LISTA DE GRÁFICOS

Gráfico 1: Quanto ao tipo de organização…………………………………………………..20

Gráfico 2: Quanto à raça/ etnia………………………………………………………………….20

Gráfico 3: Quanto à faixa etária…………………………………………………………………21

Gráfico 4 – Quanto ao tipo de organização…………………………………………………21

Gráfico 5 – Se já passou por alguma situação constrangedora……………………..21

Gráfico 6 – Se já ouviu falar em assédio moral……………………………………………22

LISTA DE QUADROS

Quadro 1: Freqüência do assédio moral versus relações de trabalho……………..24

Quadro 2: Vantagens e desvantagens da terceirização…………………………………27

Quadro 3: Demandas do serviço social em diversas organizações ………………..37

LISTA DE TABELA

Tabela 1: Resumo esquemático da sintomatologia da burn-out……………………….34

LISTA DE ANEXOS

ANEXO A: Sintomas do assédio moral na saúde……………………………………….46

ANEXO B: O que a vítima deve fazer?……………………………………………………..47

ANEXO C: Frases discriminatórias freqüentemente utilizadas pelo agressor…48

ANEXO D: Questionário…………………………………………………50

Post Author: revistapartes