Alfabetização com música

Alfabetização com música

 

Cleonice Adriana Schmitz Dos Santos[[i]]

Maria de Fátima Perles Scamocin[[ii]]

 

Cleonice Adriana Schmitz Dos Santos -cleoniceadriana@hotmail.com; Letras; Pós-graduada em Gestão escolar. Professora nível III/SEDUC/RO.

Resumo: O artigo Alfabetização com música consiste na apresentação de pesquisa bibliográfica e relato de experiência vivenciado durante o ano de 2017, em uma escola pública no município de Colorado do Oeste-Rondônia, com vistas a analisar o uso da música – cantigas de roda -na rotina da alfabetização considerando que a música é parte fundamental no desenvolvimento de habilidades humana. O objetivo é apresentar ações de resgate cultural e alfabetizadora, por meio da cantiga de roda, envolvendo a família.

Palavras-chave:Alfabetização, Família, Música.

 

ABSTRACT: The article Literacy with music consists of the presentation of a bibliographical research and experience report during the year 2017, in a public school in the city of Colorado do Oeste-Rondônia, with a view to analyzing the use of music – cantigas de roda-na routine of literacy considering that music is a fundamental part of developing human skills. The objective is to present actions of cultural and literate rescue, through the cantiga de roda, involving the family.

 

Maria de Fátima Perles Scamocin – fatimascarmocin@hotmail.com; Pedagoga; Pós-graduada em Alfabetização e letramento. Professora nível III/SEDUC/RO.

Keywords: Literacy. Family. Music

Introdução 

O artigo Alfabetização com música surgiu após avaliação diagnóstica do primeiro bimestre 2017. Detectou-se a necessidade de desenvolver ações que envolvesse leitura, interpretação e escrita, envolvimento da família e ludicidade na turma do 3º ano “C” do Ensino Fundamental I, na busca por estratégias didática, pensou-se em música, canções, cantigas de roda como forma de motivar os alunos a realizarem produção de texto e leituras diversas.

O Caderno de Orientações do Portal Trilhas: Módulo Canção descreve a este respeito que: “Os tempos mudam, a sociedade torna-se cada vez mais complexa (…). As brincadeiras que convidam a cirandar, bater palmas ou rodopiar e as brincadeiras que só acontecem se houver outras mãos para enlaçar têm forte apelo afetivo”.

Por perceber que parte da dificuldade de alfabetização dos alunos, é fruto da insegurança, da carência de afeto, através dos questionários respondidos pela família ficou evidente que muitas crianças da turma do 3º ano “C” moram com os avós, outros, no entanto, apesar de conviverem com os pais estes tem pouco tempo para se dedicar ao lazer e a qualquer atividade física com os filhos, uma vez que os mesmos apresentam dificuldades entre consolidar o tempo cronológico do trabalho com a família.

As músicas trazem encanto, aliviam tensões e propiciam aos alunos a diversão, as letras das canções são um tipo de texto que apresenta características peculiares que favorecem a descoberta, por parte das crianças, das relações entre o oral e o escrito, propicia condições de se trabalhar temas interdisciplinar, envolvendo a família.

Há entre a turma, alunos de inclusão. Assim, justifica-se a importância e a necessidade de sempre se pensar em atividades que envolvam e incluam todas as crianças, caracterizadas pelas mais variadas deficiências, tendo em vista à importância da participação das mesmas nas atividades propostas, no resgate à cultura e no direito à inclusão.

O projeto constitui-se basicamente na busca de incentivo à leitura, escrita, desenvolvimento motor e cognitivo, por meio da utilização de estratégias diferenciadas e busca de parcerias com a família.

O desenvolvimento das atividades pedagógicas com música na alfabetização

Considerando a alfabetização como uma fase de extrema importância, fica fácil concluir que é muito mais gostoso e divertido aprender números e letras com ritmo, melodia e harmonia, visto que a educação pela música proporciona um processo educacional profundo e total. Para Soares 2012:

Estabelecer um elo entre ler e escrever, decodificar e codificar, seja por meio de cantigas, parlendas, textos, embalagem, escritas no chão, ou seja, elementos que permeiam o universo desse sujeito favorecem uma aprendizagem, onde o sujeito torna-se centro do seu processo de construção da sua escrita e do seu dizer. (SOARES 2012p.12).

Vários estudos comprovam a importância da música ao ser humano, especialmente às crianças, em fase de desenvolvimento e aprendizado, pois ajuda a afinar a sensibilidade dos alunos, aumenta a capacidade de concentração, desenvolve o raciocínio lógico-matemático e a memória, além de ser forte desencadeador de emoções.

A cantiga de roda, por seu aspecto lúdico, surge neste trabalho como princípio pedagógico para a construção de conhecimentos nas aulas de alfabetização. NEGRINE, 1997 afirma:

Muitos pensadores pós-modernos admitem que o terceiro milênio é o da ludicidade, sendo esta uma necessidade realmente humana, tendo em vista que proporciona elevação dos níveis de uma boa saúde mental. (NEGRINE, 1997 p. 83).

Soares (2010), defende que a aquisição da escrita e da leitura tem de ser realizada de forma lúdica, ou seja, prazerosa, não de uma forma mecânica e sem significado.

Os usos das cantigas de roda oferecem por meio de brincadeiras, oportunidade de aprendizagem única, pois esta atividade oferece condições de movimento, agilidade dinamismo no ato de aprender.

Para SANTOS, o lúdico é uma estratégia insubstituível para ser usada como estímulo na construção do conhecimento humano e na progressão das diferentes habilidades operatórias, além disso, é uma importante ferramenta de progresso pessoal e de alcance de objetivos institucionais. Para Santos 2010

Existe uma relação muito próxima entre jogo lúdico e educação de crianças para favorecer o ensino de conteúdos escolares e como recurso para motivação no ensino às necessidades do educando (SANTOS 2010, p.3)

Após a apresentação da cantiga de roda, cada aluno recebeu um caderno com o título “Nossa cultura, nossas tradições, nossas riquezas”, no qual procedeu os registros da cantiga apresentada. Posteriormente, todas as demais foram registradas neste caderno. Os alunos também levaram o caderno para casa e, junto com os pais, realizaram o registro de ao menos uma cantiga cantada na infância dos mesmos, como forma de resgate da cultura. Em momento oportuno, cada aluno apresentou sua cantiga e coreografia aos colegas.

Todas as ações e atividades foram adaptadas garantindo a participação e inclusão de todas as crianças, inclusive as com deficiências físicas.

Segundo Bréscia (2003), a música é uma linguagem universal, tendo participado da história da humanidade desde as primeiras civilizações. Foram desenvolvidas várias ações pedagógicas voltadas ao tema no decorrer do projeto, tais como: apresentação de coreografia para os pais e em momentos cívicos na escola, leitura e interpretação de textos musicais, pesquisa, registro e socialização sobre as principais músicas, apresentação teatral musical, para outras turmas da escola.

Considerações Finais

Procurou-se evidenciar através deste artigo que, a música influencia, motiva, favorece o processo de alfabetização e desperta relações e atitudes diante do desenvolvimento humano, principalmente no processo de ensino-aprendizagem, além de desenvolver diversas áreas do conhecimento. Para Soares (2012): é necessária à sensibilização dos educadores para a conscientização quanto às possibilidades de a música favorecer o bem-estar e o desenvolvimento das potencialidades dos alunos, ao trabalhar diretamente com o corpo, a mente e as emoções

A exploração criativa da música por meio de ilustrações e interpretação oral, além de proporcionar aos alunos aprendizagem sobre a escrita e reescrita as letras das músicas propiciam o exercício da memorização, dicção das palavras.

O trabalho com a música, favorece entre outras habilidades, a aprendizagem de noção de quantidades, nome dos números, associação entre os nomes e os algarismos.

Por meio da utilização das cantigas de roda, parlendas e músicas infantis, o trabalho poderá ser adaptado de acordo com o conteúdo a ser desenvolvido, a interpretação oral e escrita, gestos corporais, devem ser utilizados para o despertar da coordenação motora, agilidade, lateralidade e afetividade, bem como minimizar a timidez, aumentar a autoestima e ampliar noções de valores na vida cotidiana.

Conclui-se, por meio do desenvolvimento do projeto Alfabetização com música que atividades com música na escola desperta habilidades motoras e cognitivas, preparando o aluno para uma alfabetização prazerosa.

 

Referências

BRÉSCIA, Vera Lúcia Pessagno. Educação musical: bases psicológicas e ação preventiva. São Paulo: Átomo, 2003.

MODESTO, Roberta Duarte de Lima, O lúdico como processo de influência na aprendizagem, Universidade Federal de Minas Gerais: Belo Horizonte, 2009.

NEGRINE, A. Brinquedoteca: teoria e prática. In: SANTOS, S. M. P. dos. Brinquedoteca: o lúdico em diferentes contextos. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 1997.p. 83-94

SANTOS, Élia Amaral do Carmo, O lúdico no processo ensino aprendizagem– Dissertação apresentada em 01/2010 na Universidad Tecnológica Intercontinental (UTIC) Assunción – PY

SOARES, Magda “Simplificar sem falsificar.” Guia da Alfabetização, São Paulo, 2010.

SOARES, Maura Aparecida, Revista Eletrônica Saberes da Educação – Volume 3 –nº 1 – 2012 A Utilização da Música no Processo de Alfabetização- 2012

[[i]]cleoniceadriana@hotmail.com; Letras; Pós-graduada em Gestão escolar. Professora nível III/SEDUC/RO.

[[ii]]fatimascarmocin@hotmail.com; Pedagoga; Pós-graduada em Alfabetização e letramento. Professora nível III/SEDUC/RO.

Post Author: partes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *