Rebeca

REBECA Nair Lúcia de Britto     Rebeca querida Como sinto saudades dos nossos passeios Pela orla da praia do Gonzaga Você veio… Para trazer alegria e felicidade Para todos com quem encontrava Você sempre sorria  “Com o rabo”!   Querida sobrinha, Sim, sobrinha, porque sendo filha Da minha melhor amiga… É minha sobrinha Sempre […]

A comilança

(La Grande Bouffe – 1973- Itália/França)  Nair Lúcia de Britto     Na década de 70 fui assistir este filme no Cine Arouche, em São Paulo. Sempre gostei das comédias italianas (as melhores que eu já assisti) e do famoso astro italiano Marcello Mastroianni. Entrei, pois, no cinema com ótimas expectativas de que a minha […]

o bom cultivador

O bom cultivador Cultiva sempre o Amor Ouvi esta poesia, anos atrás, recitada por uma menina, aluna de um Colégio Estadual, do Rio de Janeiro. Tratava-se de uma reportagem da tevê Cultura, sobre um projeto que circulava nas Escolas. Além do aprendizado e incentivo à leitura, o projeto estimulava os alunos a escreverem uma poesia […]

As duas resistências

AS DUAS RESISTÊNCIAS Margarete Hülsendeger   […] sei bem que nenhum livro jamais poderá contemplar ser humano nenhum, jamais constituirá em papel e tinta sua existência feita de sangue e de carne. Julián Fuks   Um livro pequeno. Um título que se confunde com outro título. Uma epígrafe retirada de um livro de mesmo nome. […]

Convivendo com a timidez

Convivendo com a timidez Gilda E. Kluppel   Dos tempos de escola, as marcantes lembranças. Não por um mero acaso ainda recordo, enquanto criança, a professora, a pretexto de ajudar o corpo discente a superar as suas dificuldades, depois de uma longa explanação sobre a coragem em assumir os próprios “defeitos”, conclama os alunos para […]

Fetiche

Gilberto da Silva Da primeira vez que entrei naquela sala senti um arrepio e uma dor profunda. Não podia acreditar que aquilo que se passava por uma mesa, não fosse uma mesa. Aquele jovem, moderno, articulado, dotado de uma brilhante intelectualidade convidou-me para um café com torradas. Ainda atordoado, não aceitei o convite para tomar […]

Homenagem a Eva Wilma

HOMENAGEM A EVA WILMA Nair Lúcia de Britto No primeiro semestre do ano de 1991, eu fiz uma reportagem com a atriz Eva Wilma, para a revista Contigo! Desde então, a ideia de algum dia prestar-lhe uma homenagem veio à minha mente. Mas a vida segue seu percurso tão rapidamente que a gente nem percebe […]

Lembranças paternas

LEMBRANÇAS PATERNAS nair lúcia de britto Abri, hoje, um pequeno caderno que mamãe guardou muito bem guardado e que,agora,sou eu quem guarda. É um caderno de Citações literárias transcritas por meu pai, dos seus autores prediletos. São anotações muito antigas, que ele escreveu quando bem jovem e ainda solteiro; bem antes de conhecer minha mãe. […]

As quatro raízes

AS QUATRO RAÍZES Margarete Hülsendeger   Dizer bobagens areja a alma… Mario Quintana   – Quatro raízes? De árvores? – perguntou Tomás. – Não, seu burro! Não tem nada a ver com árvore, isso não é biologia, é filosofia – respondeu, irritado, Luis. Os dois rapazes estavam há mais de duas horas, trancados no quarto, […]

Homeopatia

HOMEOPATIA                   Nair Lúcia de Britto   A primeira vez que eu ouvi falar de Homeopatia foi através da mãe do meu marido. A mulher mais especial e mais sábia que eu já conheci na vida. Lembro-me, como se fosse hoje, apesar dos longos anos passados, quando ela me contava sobre os problemas de amidalite que assolavam […]